[Review] Sapphire Nitro R9 390, “um combo de memória”


A AMD pode não viver seus melhores anos na participação no mercado de GPUs mas isso não significa que a fabricante deixou de oferecer produtos capazes de fazer frente a concorrência, na verdade a geração Radeon R7 e R9 300 oferecem opções para todas as faixas de público, do casual ao entusiasta e nós testamos um dos modelos mais poderosos disponíveis no mercado, a Radeon R9 390 com 8 GB de memória.

 Parece que já te conheço?

amd-radeon-r9-290Não é apenas impressão, se você acompanha o mundo dos hardwares provavelmente já conhece a R9 390 antes mesmo de ela ser lançada, como isso é possível? Simples, ela utiliza a mesma GPU presente em R9 290 e R9 290X, as top de linha da geração anterior. Mas não vamos aqui nos precipitar e dizer que se trata apenas de uma R9 290 “requentada”, afinal a R9 390 tem mais qualidades e também mais poder de fogo que sua irmá quase gêmea da geração passada.

“Quer memória? Então toma 8 GB ai”

Já que vamos falar sobre as diferenças entre a R9 290 e a R9 390 seria muito bom começar pela mais evidente de todas, a “esbanjação” de memória de vídeo com estúpidos 8 GB. Se você achava que os 4 GB da R9 290 já eram suficientes o que dizer então dos abundantes 8 GB da R9 390?

Sapphire_Nitro_R9_390O objetivo embutido no aumento de memória é bem claro, oferecer um suporte a resolução 4K que é uma “papa RAM” nos jogos com texturas detalhadas mas também é uma resposta ao aumento das exigências dos jogos que pedem cada vez mais memória de vídeo, e antes que você pergunte se ela faz diferença…

Mas os 8 GB fazem a diferença?

Sim e ela já pode ser notada nos jogos atuais sem aquela conversa de que “no futuro precisaremos”, alguns jogos como GTA V consomem mais de 4GB de memória de vídeo com os detalhes no máximo em Full HD (1920X1080), algo que era uma “luxo” de resoluções mais elevadas.

Alguém falou em economia de energia?

A GPU da R9 390 recebe o codinome “Grenada” que é na verdade uma revisão do chip Hawaii presente a R9 290 que recebeu alguns comentários nada animadores sobre seu consumo de energia, e sendo a Grenada que da vida a R9 390 uma revisão dele você pode imaginar que isso continua não sendo um ponto forte, certo?

Sapphire_Nitro_R9_390Não é bem assim. Como dissemos, a Grenada é uma “revisão” e não uma “requentação”, além de possuir clocks mais elevados e GPU também conseguiu uma pequeno ganho na eficiência energética com seu TDP caindo de 300W na R9 290 para 275W na R9 390, o que ainda é bastante alto em comparação coma uma GTX 970 que tem 148W, porém não deixa de ser um avanço. O problema é que o modelo Nitro da Sapphire requer uma fonte de 750W ainda que possua o mesmo TDP de 275W.

“Eu quer0 ser 4K…”

E você vai chegar lá com a R9 390, mas não será na primeira classe. Quando a “moda” do 4K embarcou, R9 290 e R9 290X eram o passe da AMD para a resolução mas com a chegada de Radeon R9 Fury, R9 Fury X e R9 Nano, o que era top no passado não é mais atualmente.

R9_390_4KCom mais memória e mais poder de processamento a AMD quis oferecer uma opção de “entrada” para quem busca resoluções 4K a um preço mais acessível, e conforme você verá nos testes, isso é mesmo possível com algumas ressalvas importantes.

“…só com monitor 4K de verdade filho”

Nós respeitamos aqueles que possuem um monitor 4K disponível para jogar todos os seus títulos amados, nós infelizmente não temos um por aqui e é justo dizer que a grande maioria ainda não tem devido ao alto custo. Então como nós testamos em 4K? Simples, com as soluções DSR (Dynamic Super Resolution) da Nvida e  VSR (Virtual Super Resolution) da AMD que emulam a resolução 4K em um monitor Full HD.

AMD-Catalyst-Omega-Driver-14.50_4K-Virtual-Super-Resolution-AMD-VSRJá fizemos isso com a GTX 980, GTX Titan X, GTX 960 4GB e até com a R9 285, então imagine a nossa surpresa ao notar que a R9 390 não oferecia o suporte a 4K sendo 3200X1800 a maior alcançada pela VSR? Isso é uma limitação da arquitetura das placas Hawaii e Grenada que não se repete na R9 285 e R9 380 que são inferiores e ao nosso ver uma falha grave para uma placa de tal porte e que pretende oferecer uma experiência em 4K.

MAS AFINAL, O QUE É 4K?

Se tem uma palavra mais falada ultimamente do que eficiência é a resolução 4K. Pode parecer algo de outro mundo, de cinema, mas na verdade é apenas uma resolução um pouco mais alta do que as que já estamos acostumados em telas de 32″, 4K é a resolução 3840X2160 e se você fizer as contas ai vai dar o dobro da resolução Full HD 1920×1080 (2x altura e 2x largura) mas na verdade é possível colocar 4 monitores Full HD em uma tela 4K, por isso 4K também é chamado de “Ultra HD”.

resolutions.jpgA resolução 4K é normalmente uma tarefa para configurações SLI e CrossFire ou para placas de alto custo e desempenho como GTX Titan X, GTX 980Ti, Radeon R9 Fury X ou as Dual GPU. Placas intermediárias como GTX 960 4 GB e R9 380 4 GB são capazes de executar jogos nessa resolução mas com detalhes e filtros desativados para uma taxa de FPS razoável.

Um CrossFireX sem cabos

Já chegamos a só Deus sabe qual geração já oferecendo suporte a CrossFireX e SLI mas a tecnologia ainda é pouco difundida e pouco utilizado pela maioria dos jogadores, nós testamos a possibilidade de um CrossFireX com gerações diferentes de placas de vídeo AMD (aqui) e o resultado foi interessante tornando a tecnologia mais “convidativa” para os menos experientes.

XDMA_crossfireUma novidade  que estreou com a R9 290X que pode diminuir o medo do CrossFireX é o XDMA CrossFire que permite combinar duas ou mais placas sem a necessidade da “ponte”, aquele cabo que faz a ligação entre elas. Além de facilitar ele promete um desempenho superior do CrossFire com uma eficiência próxima aos 90%, algo superior ao que é obtido com as “pontes”.

Pensa numa placa de vídeo “grande”

Foi difícil achar outra definição, a Sapphire Nitro R9 390 é enorme, ocupa “apenas” dois slots mas tem 308mm de comprimento, o que é bastante e não encaixa em qualquer gabinete, principalmente naqueles mais “baratinhos”.

Nitro_R9_390_gabinete_encaixe_tamanho_thermaltake_commander

Tivemos que utilizar nosso Thermaltake Commander pois no Thermaltake V3 Black ela não coube. Ainda assim tivemos que retirar uma das baias de HD. Claro que faz parte do sistema de refrigeração da placa de vídeo e o seu tamanho “exagerado” apesar de atrapalhar em alguns casos não é algo indesejável para uma VGA de alto desempenho (e custo), mas para quem prefere o estilo “slim”, pode ser um problema.

“Turbina de refrigeração aérea portátil”

Sapphire_triple_fan

Se você chegou até aqui sem dar uma olhada nas imagens da Sapphire Nitro R9 390, por favor, volte várias casas até o início do review e note as maravilhosas três fans utilizadas para resfriar o conjunto, repare na ignorância e no tamanho quase exagerado da placa de vídeo.

Sapphire_Nitro_R9_390_embalagem_caixa_box

Além disso, a própria embalagem te passa a sensação de estar adquirindo algo de qualidade, um brinquedo daqueles super caros que você ganhava no natal e saia mostrando para os amiguinhos, mas isso não é só beleza, tem a ver com eficiência. O fan é silencioso graças a rolamentos de esferas duplas nos eixos de ventilador que são projetados para impedir a entrada de poeira e ter boa duração.

R9_390_dissipaçãoUma tubulação de cobre de 10mm de diâmetro promete uma eficiência na dissipação de calor de até 53% do heat-pipe de 8 milímetros.capaz de lidar com 90W de dissipação térmica, o módulo é projetado para lidar com mais de 300W de potência GPU, mais que suficiente para dissipar o calor da Nitro R9 390.

A Saphhire Nitro R9 390

Sapphire_r9_390.jpg

Para os testes a AMD nos enviou o modelo da Sapphire pois, apesar de ter sido apresentado, o modelo de referência da R9 390 não é vendido por nenhuma fabricante. A Nitro traz algumas tecnologia exclusivas que a diferenciam das demais como:

  • Dual BIOS que permite alternar entre perfis ao apertar de um botão físico na placa de vídeo e função UEFI que proporciona um boot mais rápido.
  • Componentes Super Alloy Power II com componentes de alta qualidade.
  • Intelligent Fan Control II para gerenciamento dos coolers, com isso qualquer uma das fans podem ficar completamente paradas quando a placa de vídeo está executando tarefas mais leves ajudando na redução de ruído.

“Cara de overclock”

A Nitro R9 390 tem um pequeno overclock em relação a referência da AMD, são 1000 MHz no clock da GPU padrão contra os 1010 MHz no modelo da Sapphire. O potencial para overclock parece grande devido a construção sólida e uma boa refrigeração mas o ganho de desempenho gira em torno dos 10%, o que pode ser explicado pelo fato da GPU Grenada já ser uma evolução do Hawaii com a AMD explorando o máximo de seu poder.

Sem modelos “mais simples”

Normalmente diríamos para você não levar “ao pé da letra” os testes com o modelo da Sapphire por possuir overclock de fábrica nem com as temperaturas graças ao sistema de refrigeração personalizado mas acontece que a R9 390 não possui modelos de referência (padrão, mais simples) como o da imagem acima, ao fazer uma rápida pesquisa pela internet você encontrará apenas modelos com refrigeração personalizada e modelos “especiais” das fabricantes como o Strix da ASUS, dual fan da XFX e Triple fan da Sapphire.

AMD-Radeon-R9-390-SeriesDesta vez parece uma boa decisão já que os modelos de referência da R9 290X já sofriam com a deficiência de refrigeração. O problema é que sem um modelo de referência que é naturalmente mais barato, a R9 390 fica sem poder disputar com os de entrada da GTX 970 que custam menos que os “incrementados”. Em modelos “especiais” a R9 390 tem um preço próximo a GTX 970 similares mas sem os de referência fica sem uma opção mais em conta.

Contra quem a R9 390 “briga”

A faixa de mercado onde a R9 390 se encaixa não é tradicionalmente a mais importante em termos de vendas mas depois que a GTX 970 se tornou a mais utilizada pelos jogadores do Steam ela se tornou um produto crucial para a AMD.

Radeon_series_r9_390Entre suas concorrentes está a dura oponente GTX 970, a GTX 780 e também a R9 290X das gerações passadas. Modelos de gerações mais antigas como GTX 600 e HD 7000 ficam de fora da disputa com a R9 390 em desempenho.

A AMD te dá a melhor configuração para o jogo

A dúvida sobre o porque nós optamos por testar os jogos “no máximo” mesmo com placas de entrada sempre é levantada em nossos reviews e nós explicamos que o objetivo é mostrar ao jogador se a placa é ou não capaz de cumprir a tarefa mas é sempre importante observar se ela foi projetada para isso. Efetuar testes com configurações variadas não da ao jogador a chance de posicionar a placa em desempenho em relação as demais pois fica mais difícil reproduzir o resultado em casa.

Gaming-Evolved-AppSe a placa não foi projetada para “rodar no talo” não será surpresa se isso não ocorrer e nossos testes tem como objetivo mostrar a limitação de cada modelo, quando ela não é capaz disso basta ir diminuindo os detalhes começando pelos filtros e depois as texturas até obter uma taxa de FPS aceitável. Se você tiver dificuldade para encontrar a melhor configuração de filtros e detalhes para sua placa rodar o jogo desejado com o melhor equilíbrio entre qualidade e desempenho tanto AMD quanto Nvidia oferecem ferramentas que ajudam na tarefa.

AMd_gaming_evolved_raptr
A AMD oferece aos jogadores o AMD Gaming Evolved da Raptr, um app que além de gravar vídeos, capturar imagens da tela e permitir chat durante o jogo também configura automaticamente o jogo de acordo com o seu hardware buscando o melhor equilíbrio entre desempenho e qualidade, o app identifica os jogos instalados no seu PC e mostra as melhores configurações. Ele ainda se encontra em fase “beta”, o que significa que alguns jogos ainda não são suportados mas é uma boa ajuda para não sofrer na hora de configurar os jogos.

 PlaysTV ainda não é “funcional” para gravar gameplays

AMd_gaming_evolved_raptrAssim como no GeForce Experience que possui um programa específico para gravar gameplays otimizado para o hardware da fabricante o Raptr possui o PlaysTV que pode gravar sua jogatina sem quedas de FPS e com ótima qualidade. Ficamos impressionados com o gravador mas ele ainda precisa amadurecer já que não funciona em determinados jogos e não é capaz de gravar os dados do MSI Afterburner em alguns casos, por isso não pudemos utilizá-lo, o que é triste pois a queda de FPS nos gampleyas foi mínima.

Especificações técnicas

especificações_sapphire_r9_390

Como testamos?

Nós preferimos deixar os benchmarks com programas específicos e comparativos de desempenho para nossos colegas, aqui o assunto principal é o desempenho nos games. Utilizamos o FRAPS para medir o FPS (Frames por segundo) sempre em situação real, realizamos os testes enquanto jogamos e reproduzimos as situações reais com ambientes variados em cada jogo, as temperaturas são medidas pelo GPU monitor, as médias obtidas são somadas e depois divididas pela quantidade de testes realizados.

É importante ficar claro que esse sistema não é 100% preciso, isso porque não utilizamos programas “sintéticos” de benchmark ou situações pré-determinadas. Os resultados são “médias” que podem variar de acordo com o cenário escolhido para o teste em cada jogo e com o hardware utilizado como CPU, memória RAM e GPU, portanto as comparações entre cada teste divulgado só pode ser considerado como parâmetro para comparação se for realizado em cenários similares (versão do driver recente, quantidade e frequência de RAM e CPU idêntico).

Com o que testamos?

Componentes:

Placa mãe: ASUS M5A99FX Pro R2.0

Processador: AMD FX 8350 4.2 GHz (turbo) 4.0 GHz (stock)

Placa de vídeo: Sapphire Nitro R9 390

Memória: 8GB DDR3 (2x 4GB) Kingston HyperX Black 1600 Mhz (stock)

Disco Rigido: 500 GB 7200 RPM Fonte: Sentey 850W

Monitor: LG 24” (1920×1080, 5ms resposta)

Sistema Operacional: Windows 7 64 (Service Pack 1)

Conexão de Vídeo: DVI Resoluções – 3200×1800, 2560×1440, 1920×1080 e 1600×900

Versão do Driver de Vídeo: AMD Radeon Driver 16.1

Entenda os números (FPS)

Optamos por realizar os testes utilizando alguns dos jogos mais “pesados” do mercado para que você tenha uma visão geral do desempenho, utilizamos sempre a configuração mais alta de que o jogo dispõe e com todos os recursos ativados. Entendemos que a média mínima de FPS aceitável para que a experiência de jogo não seja prejudicada é sempre acima de 25 FPS, abaixo disso se torna praticamente impossível jogar, mas você deve prestar muita atenção antes de julgar o desempenho do produto testado, mesmo quando ele não é capaz de obter uma média acima de 25 FPS não significa que o desempenho foi ruim pois as placas de baixo custo, por exemplo, nem sempre são desenvolvidas para rodar os jogos em altas resoluções ou detalhes no máximo e sacrificam um pouco do desempenho em favor do baixo custo. Procure sempre a configuração ideal para cada hadware diminuindo detalhes até alcançar um equilíbrio ideal de desempenho.

 Avalie o desempenho

Sempre que analisar um review leve em consideração o foco de produto, se ele é ou não voltado a obter o máximo de desempenho ou se a intenção é equilibrar desempenho e custo. A compra de um hardware deve ser medida pelo conjunto custo x benefício, se a placa de vídeo ou processador em teste não é capaz de executar algum dos jogos testados “no máximo” pode ser possível uma melhora de desempenho desativando algum filtro ou diminuindo a resolução se o seu objetivo é obter um produto mais em conta, mas se está em busca do melhor ele deve ser capaz de executar os jogos com todos os filtros a uma média sempre acima do recomendado. Note que quanto mais desempenho um produto oferece mais caro ele será.

 Crysis 3

Benchmark R9 390_Crysis_3

 Battlefield 4

Benchmark R9 390_Battlefield_4

Fallout 4

Benchmark R9 390_Fallout_4

Call of Duty: Black Ops III

Benchmark R9 390_Call_of_duty_black_ops_3

 GTA V

Benchmark R9 390 - GTA V.jpg

Project CARS

Benchmark R9 390_Project_CARS

Rise of the Tomb Raider

Benchmark R9 390 - Rise of the Tomb Raider AA

 O que nós achamos, vale a pena comprar?

A primeira impressão no lançamento da R9 390 é a de que ela seria apenas uma R9 290 “requentada” e que isso não seria muito positivo mas se analisarmos um pouco melhor veremos que isso é apenas um sentimento baseado em alguns comentários da web.

A R9 390 utiliza uma versão levemente melhorada do bom Hawaii e ainda com o dobro de memória a um preço mais acessível, o que é uma jogada inteligente considerando que, apesar do seu consumo mais elevado, ela foi capaz de fazer frente a GTX 970 da Nvidia, um chip totalmente novo e de ótima qualidade.

Também é importante notar que o foco da AMD com este produto é o 4K, para o qual ela foi pensada e se comportou de forma satisfatória. Em jogos como GTA V e Crysis 3 que exigem um pouco mais e que apresenta taxas de FPS mais baixas em resoluções maiores, isso só ocorre pelo devido ao uso de filtros como antialiasing, totalmente dispensável em altas resoluções e que pesa até mesmo para a GTX Titan X. Sem os feiltros taxa de FPS é boa.

Se em Full HD a R9 390 fica perto mas quase sempre atrás da GTX 970, nas altas resoluções se mostra um páreo duro. Mas é claro, se procura uma placa para tirar tudo do 4K nenhuma delas é recomendada sendo apenas “capazes” de cumprir a missão mas não exatamente “ideais”.

Custando o mesmo que a sua concorrente direta em modelos de alto desempenho a R9 390 certamente retribui pelo que cobra, com um visual incrível, ótimo desempenho em todos jogos e resoluções, um sistema de refrigeração de alta qualidade, a Sapphire Nitro R9 390 é altamente recomendada e leva o selo máximo em nosso review.

Qualificação GOLD:

Selo de Qualidade_GOLD
Produto recomendado: Selo de Qualidade

Pontos positivos:

– Desempenho aceitável em 4K.

– Baixo nível de ruído.

– Sistema de refrigeração diferenciado.

– Construção de qualdiade.

– 8 GB de memória.

– Crossfire XDMA (sem cabos)

– Dual BIOS.

 

Pontos negativos:

– Sem suporte a 4K via VSR.

– Muito grande para gabinetes “padrão”.

– Mais cara que a GTX 970.

– TDP de 275W ainda elevado.

Deixe a sua opinião

Queremos realizar testes que sejam uteis a maioria dos gamers, sejam eles hardcore ou apenas jogadores casuais, por isso precisamos da sua participação para fazer um review que contenha exatamente o que você quer saber sobre o hardware para facilitar na hora da compra ou nas comparações. Deixe sua sugestão, o que você gostaria que aparecesse em nossos testes?

Por: Lock Gamer

Anúncios

4 comentários sobre “[Review] Sapphire Nitro R9 390, “um combo de memória”

  1. Parabéns pelo Review amigo! Tenho uma R9 390 da Sapphire também! Recém adquirida! Estou super satisfeito, peguei numa promoção ótima nas Americanas! Sai de uma XFX 7850 2gb e como esperava é um baita salto de desempenho, qualidade de construção e acabamento! Uso em conjunto com um FX 8350 também! Super satisfeito!

    Curtir

  2. Comprei a R9 390 no final de 2015 para substituir uma HD6870. Fiquei muito satisfeito com o seu desempenho na resolução full HD. Rodo todos os jogos (com exceção do GTA V) no máximo e com bons FPS. Adquiri mais dois monitores e pretendo fazer um Eyefinity, só estou aguardando chegar o cabo adaptador displayport ativo, que comprei pela internet. No demais, a placa de vídeo é um monstro, muito bonita e silenciosa.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s