EGPU caseira: Como ligar uma GPU externa ao seu notebook

Se você já ouviu esse nome, certamente ficou com muitas duvidas sobre esse dispositivo, que recentemente vem se popularizando no Brasil e despertado interesse em quem deseja dar um upgrade em seu laptop, com o EGPU você conecta uma placa de vídeo externa em seu computador. O objetivo é rodar jogos mais “exigentes” e gastando bem menos do que um laptop ou computador gamer.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer

Hoje em nossa matéria, contamos com a ajuda de uma das referencias sobre o assunto no Brasil, Maykon Helver ou como é conhecido “erosbenchgames”, vem se aprofundando a tempo no assunto, e hoje seu canal no Youtube é o principal local de informações sobre esse dispositivo. Onde inclusive esta trazendo de forma inédita o primeiro tutorial para montagem de um adaptador em casa, com materiais relativamente simples para quem já tem conhecimento básico de eletrônica e soldagem. Então vamos aproveitar e tirar a maioria das duvidas da galera, e que vão adorar fazer esse mod hardcore em Casa!

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer2

Egpu ou (external graphics processing unit) como o nome sugere, unidade de processamento gráfico externo, não se trata de um dispositivo, e sim de uma espécie de “extensão adaptador” ao qual possibilita utilizar a comunicação mini pci express do seu laptop, ou qualquer conexão de dados “ponto a ponto” de alta velocidade e transformar em uma saída padrão pci express (a mesma do slot pci express de uma placa mãe desktop ) para conexão de uma placa de vídeo externa, aumentando o desempenho de seu laptop em jogos e aplicações gráficas. Ou para utilização de dispositivos pci express compatíveis, como placas de som, rede, etc…  Ou seja, o egpu não se limita apenas a utilização de placa de vídeo.

Isso é novo? Não, na verdade, essa metodologia de utilização já existe algum tempo, porem alguns motivos impediam sua utilização de forma efetiva e competitiva.

Primeiro de tudo, que à tempos atrás, os laptops não tinham tanto poder de processamento (cpu) como hoje, o que gerava um grande gargalo, não só pela limitação e velocidade dos lanes do mini pcie express, mas também pela cpu de baixa capacidade e eficiência, memórias, etc… Tudo isso não se tornava interessante adicionar uma placa de vídeo externa em um laptop.

Um outro motivo também não menos importante, é que a maioria dos fabricantes de computadores portáteis, não querem que você melhore seu laptop dando um upgrade em sua maquina, e sim que comprem os seus lançamentos. Essa falta de interesse em aperfeiçoar essa metodologia, e criar um “padrão” de saída universal para conectar uma placa de vídeo externa, deixou essa idéia por muitas vezes “congelada”, mas isso vem mudando.

Alguns fabricantes como msi e dell por exemplos, já dispõe de dispositivos ditos “proprietários” de egpu, ao qual se torna possível utilizar uma placa de vídeo em seus notebooks  da linha  gamer.  Os preços, no entanto nem precisamos comentar, são absurdamente caros.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer3

E hoje vale a pena? Sim, sem duvidas, porem… É necessário que seu laptop tenha alguns requisitos “mínimos” para funcionar de forma fluida e compensar seu investimento.
Eros comenta que inicialmente  recomenda um computador com no mínimo um processador da linha core i3 segunda geração ou equivalente, isso é o ponto de partida.
Para jogos mais pesados e que utilizem muita cpu, como gta v por exemplo, um processador core i5 é indispensável,  o ideal é claro, se você quiser algo realmente forte e que te possibilite uma maior “folga” nos games, é um processador core i7 de segunda geração para frente. O mesmo se reflete para processadores amd equivalentes.

Mas processadores mais fracos como celeron, pentium gerações passadas ou equivalentes da amd não irão funcionar?  Funcionar, funciona. Mas nesses casos o gargalo gerado pela cpu impedira que você rode com fluidez a maioria dos jogos, tornando nada interessante um upgrade como esse.

Outro detalhe que vale ser comentado, é que os processadores da linha (u) da intel, como por exemplo i7 3537u  que geralmente são equipados em ultrabooks, são mais “fracos” que processadores da linha mobile convencional que terminal com (m) ou (qm).
Já que esses processadores são voltados a economia máxima de energia e eficiência.
No caso do i7 3537u do exemplo acima, tem desempenho quase equivalente a um i3 3120m.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer4

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer5

Qual vga usar? Não existe uma regra, você poderá usar qualquer placa de vídeo pci express,
das mais simples as tops de linha (desde que forneça energia necessária)
porem… O que pode ocorrer é um desperdício de dinheiro comprando uma placa muito forte para um laptop muito fraco, o conhecido gargalo. Que nesse caso vai ser alem da cpu mais fraca do laptop, o link de comunicação da placa de vídeo que nesse caso roda a x1, o que já vamos abordar abaixo.
Que como exemplo pode nesse caso fazer uma gtx 980, ter o desempenho equivalente a uma gtx 960, 760, ou pior.
A melhor forma de minimizar o maximo o gargalo, é ter um processador mais forte, como os i7 de segunda geração para frente. Mas mesmo assim, o gargalo é algo que pode ocorrer, podendo perder ate 20% de poder da sua placa de vídeo mesmo com um processador mais forte.

Mas fiquem tranqüilos, mesmo com certo um nível de gargalo, certamente seus jogos rodarão muito mais fluidos e com muito mais detalhes do que com a placa de vídeo integrada do seu laptop, ou ate mesmo muito melhor que placas mobiles dedicadas.

O que é link x1? Veja bem, o pci express, trabalha com diferentes quantidades de “caminhos” para trafegar os dados, conhecido como lanes (linhas). Que pode chegar a x16 (ou seja 16 lanes)
o mínimo é o x1 que é igual a 1 link  (um lane) de pci express, que conta na verdade com dois canais (caminhos)  dedicados, um para envio de dados e outro para recebimento.
Então quanto mais lanes, mais largura de banda para trafegar os dados você tem.
Isso faz a comunicação da paca de vídeo com a cpu ser mais rápida, e vice versa, e permite que maiores quantidades de dados sejam transferidos sem atraso.

A velocidade do pci express também muda em diferentes gerações, exemplo:
o padrão atual pci express (3.0) oferece em teoria ate 1 gb/s  por lane, já a versão anterior (2.0) oferece a metade da atual, cerca de 500 mb/s, e a versão predecessora (1.1) oferece a metade da versão 2.0, cerca de 250mb/s para transferência de dados por lane.

Hoje a maioria dos laptops tem a saída mini pci express com compatibilidade para a versão 2.0, e os modelos mais antigos (antes de 2011) podem ter compatibilidade com a versão 1.1.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer6

O quanto o link x1 afeta o desempenho? A maior dificuldade encontrada rodando em link x1 é no momento de carregar os dados para a placa de vídeo renderizar, conhecido como “loading”, pois para a placa de vídeo começar a processar os dados, antes eles são pré renderizados (ou preparados) pela cpu para então ser enviados a placa de vídeo.  Como o link x1 na versão 2.0 por exemplo tem em teoria ate 500mb/s de transferência, um jogo com muitas texturas e detalhes como gta v leva um pouco mais de tempo para carregar todas as texturas na memória da placa de vídeo, e toda vez que essa textura muda e precisa ser carregada novamente pequenas travadas podem ocorrer devido a essa “limitação” na taxa de transferência.
Mas durante um game em geral, pelos testes que Eros realizou em diferentes configurações, um link x1 em 2.0  apesar de parecer pouco, pode dar conta sim, e rodar com fluidez a maioria dos títulos, inclusive gta v. Isso porque o pci express não fica sendo exigido ao Maximo o tempo todo. Trabalhando de certa forma com alguma folga, principalmente nos games mais otimizados.

Nesse ponto, placas da nvidia tem uma boa vantagem,  pela tecnologia optimus integrada ao driver, que possibilita alem da troca de placa de vídeo de forma transparente pelo sistema operacional, a compactação dos dados trafegados pelo pci express quando rodando a x1, isso torna a comunicação um pouco mais eficiente com o egpu, garantindo bons resultados.

Outra dica que pode minimizar o gargalo segundo ele, é utilizar um monitor externo conectado ao seu laptop,  nesse caso, o monitor seria conectado a placa de vídeo externa.  Isso evita que o link x1 seja também utilizado para enviar os dados já renderizados pela placa de vídeo externa de volta a tela do laptop para ser exibida, oque prejudicaria um pouco mais a fluidez, comprometendo o desempenho. Então se for jogar com o egpu, prefira sempre utilizar um monitor externo conectado ao egpu.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer7

Meu laptop suporta?  Provavelmente sim, em geral, um processador mínimo recomendando com uma saída mini pci express certamente já tem grandes chances de tudo funcionar,
o principal problema que pode ocorrer, é um bloqueio conhecido como “whitelist” que nada
mais é que uma lista de dispositivos permitidos que são aceitos no conector mini pci express do laptop, quando um dispositivo não descrito na lista é adicionado, o conector não é ativado. Essa lista esta inserida diretamente na bios do laptop.
Uma ótima dica que ele dá para saber se o seu laptop tem whitelist, é remover a placa wifi, e inserir uma placa wifi de outra marca, se funcionar corretamente, já tem 90% de chances do seu laptop não ter essa restrição.

Mas e se meu laptop tiver whitelist? Nesse caso, já é possível em algumas bios, editar-la utilizando um editor hexadecimal e remover a restrição, algo que pode ser perigoso de se fazer, mas que da forma correta é a única solução.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer8

Preciso utilizar algum programa ou driver especifico para o egpu?  Não necessariamente, o ideal é utilizar o windows 10, que já possui as ultimas atualizações e suporte, podendo inclusive trabalhar com a placa de vídeo dedicada do laptop junto com o egpu.
Recomenda-se também instalar o driver mais atualizado da sua placa de vídeo.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer9

Quanto custa um egpu? Hoje um dispositivo básico pronto, com cabos para mini pci express e adaptador que são vendidos em sites estrangeiros, custa para os brazucas, cerca de R$250 à R$300 fora impostos e frete,

Já em sites dentro do Brasil, o valor pode chegar a R$600,00, caro né?

Justamente por isso, Eros mapeou o circuito do egpu, e reproduziu o tutorial para montagem em casa, o custo pode ser zero se você tiver as sucatas de computador necessárias.

Ele também esta produzindo um modelo para comercializar, com custo favorável, acabamento Premium e funcionalidades melhores. Em breve ele ira liberar mais detalhes em seu canal no youtube.

Vale lembrar também que esses valores são referentes apenas ao conjunto do adaptador, é necessário a placa de vídeo que deseja utilizar e uma fonte de alimentação externa com potencia necessária para suprir a placa de vídeo utilizada.

O egpu funciona apenas em laptops com mini pci express? Não, utilizar o mini pci express é a forma mais barata de trabalhar com o egpu, outras conexões compatíveis com pci express sem conversão seria o express card, que não esta mais disponível nos laptops mais recentes.

Há também a conexão ngff (next generation form factor) que vem se popularizando nos laptops recentes e podem oferecer links maiores que x1 e sem precisar de conversão.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer10

Alem dos citados acima existe outras conexões possíveis, porem podem ser exigidos equipamentos específicos para conversão de sinal, o que pode em alguns casos gerar latência e perdas  e acabar por diminuir o desempenho, exemplo: usb 3.0 e thunderbolt da apple.

EGPU-caseira-notebook-tutorial-fazer11]

Bom é isso, esperamos que tenham gostado da matéria, e fiquem por dentro para mais novidades.

Para quem deseja se inscrever no canal do erosbenchgames e acompanhar seus vídeos e novidades alem de obter mais informações sobre o assunto, o link é www.youtube.com/erosbenchgamesbr.

Por: Maykon Helver e Teclab

Anúncios

5 comentários sobre “EGPU caseira: Como ligar uma GPU externa ao seu notebook

  1. Quantas adaptações (ou gambiarras) para deixar o note funcionando com uma VGA de desktop :D O lado ruim é a limitação não apenas pela conexão mas como pelo processador e memória limitada dos portáteis, mas ainda assim vale a pena.

    Curtir

  2. Olá, meu adaptador quebrou a saída do cabo de dados, ela soltou e agora não serve mais. Queria saber se a outa entrada que tem no adaptador em forma de USB serve para a mesma coisa e, se sim onde eu encontro o cabo adequado para utilizar essa conexão no meu EGPU ?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s