Radeon R9 Nano traz poder de Fury e tamanho de R7 360

Um dos produtos mostrados pela AMD no palco da E3 2015 que ficou muito bem guardado foi a Radeon R9 Nano, uma placa de vídeo de alto desempenho que cabe na palma da mão (do Minotauro) utilizando a nova GPU Fiji.

AMD-Radeon-R9-NanoPoderO PCB (corpo da placa) pequeno é possível graças a tecnologia de memórias HBM que as coloca no mesmo corpo da GPU, diminuindo o espaço necessário para os componentes. O tamanho da placa é aproximadamente o mesmo da Radeon R7 360 ou da Radeon R7 260X, placas de vídeo de entrada.

Radeon_R7_360A AMD divulgou hoje as informações sobre a R9 Nano, o que torna tudo ainda mais interessante. Ela utiliza uma versão do mesmo chip Fiji da Radeon R9 Fury X com 4 GB de VRAM dedicada HBM em uma interface de barramento de largura de 1024 bits com clock de 500 MHz (1 Gbps efetivo) e largura de banda de 512 GB/s.

AMD-Radeon-R9-Nano_2A R9 Nano possui 2,0 vezes o desempenho por watt em comparação com o chip Havaí utilizado na R9 290X resultando também em um desempenho superior. Seu poder de processamento gira entre 85% a 90% do encontrado na Radeon Fury X, o que é muito para uma versão com apenas um conector de energia.

AMD-Radeon-R9-Nano_3Com um TDP de 175W a R9 Nano fica muito distante do alto consumo e dissipação de calor de quase 300W da R9 290X, o que permite a ela equipe PCs compactos.

O modelo deve ser lançado no segundo semestre, até lá teremos mais detalhes sobre o real desempenho e as especificações.

Por: Lock Gamer

Anúncios

Um comentário sobre “Radeon R9 Nano traz poder de Fury e tamanho de R7 360

  1. Somente as R9 equipadas com tecnologia HBM salvaram a AMD em 2015. Todas as outras GPUs nada são do que remarcações dos chips anteriores, que por sinal, vem desde a série HD 7000, com modificações no clock da GPU. Apesar das novas placas poderosas e compactas lançadas, nada impede de dizer que a temporada 2014-2015 foi a temporada da Nvidia graças ao seu trabalho com a Maxwell.
    A AMD precisa renovar toda a sua linha de placas de vídeo e não apenas se concentrar nos modelos topo de linha, já que pelo menos aqui no Brasil, estes modelos ficam encalhando nas prateleiras por não ter quem realmente as compre.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s