Rise of the Tomb Raider, “o comedor de memória de vídeo”

Mal terminamos o review da R9 390 e tivemos um dos lançamentos mais aguardados do ano, Rise of the Tomb Raider. Considerando que o jogo possui tecnologias tanto da AMD quanto da Nvidia achamos que seria uma boa oportunidade para testar em uma placa de vídeo de alto desempenho, mas o que vimos a seguir foi bem surpreendente e nos veio a mente a pergunta, quanta VRAM é preciso para satisfazer a “fome” do jogo.

AMD e Nvidia

Rise-of-the-tomb-raider-benchmark-r9-390-tressFXDa AMD o jogo carrega a tecnologia TressFX responsável por dar vida aos cabelos de Lara que possuem um aspecto ainda mais agradável do que no primeiro jogo agora que o efeito foi melhorado, com isso se espera um bom desempenho em placas AMD mas é bom lembrar que o jogo também possui tecnologias Nvidia com o HBAO+. Infelizmente não temos nenhuma placa Nvidia aqui no momento para fazer um comparativo ou mesmo saber como se comporta o game em uma placa da fabricante.

Testes e resoluções

Rise-of-the-tomb-raider-benchmark-r9-390-resolucoesComo de costume, utilizamos nossa plataforma de testes convencional e optamos pelos detalhes máximos do jogo com todos os filtros ativados. Monitoramos o uso de memória, GPU, VRAM, CPU e temperaturas nas resoluções 1600×900, 1920×1080 e 2560×1440 com Anti-Aliasing no máximo além de 1920×1080, 2560×1800 e 3200×1800 com Anti-Aliasing desligado, confira os resultados e depois vamos “conversar”.

Anti-Aliasing no máximo

Benchmark R9 390 - Rise of the Tomb Raider AA

 

Anti-Aliasing desligado

Benchmark R9 390 - Rise of the Tomb Raider NO AA

“Fome de memória”

Rise-of-the-tomb-raider-benchmark-r9-390Se você não está familiarizado com aqueles números malucos ali no canto direito da tela, eles são as estatísticas de consumo do aplicativo MSI Afterbuner que nos apresenta os dados ingame, a memória da placa de vídeo é aquela representada a frente do “MEM” e como você pode notar o consumo é bem alto.

A falta de otimização é apontada como a maior vilã pelos jogadores que esperam por atualizações que melhorem o consumo de memória de vídeo (VRAM). A verdade é que a fome por memória se deve as texturas em alta resolução e é algo que ocorre em todas as resoluções, não apenas em 1440p ou 1800p, mesmo na boa e velha 1080p full HD o uso de memória é elevado, não são raras as vezes onde o consumo de VRAM passar dos 7 GB.

“Minha plaquinha de 2GB não vai rodar”

R9_380_strix Também não é o fim do mundo, é claro que sua placa de vídeo de 1 ou 2GB terá uma dificuldade maior para rodar o jogo, mas existe também a limitação da GPU, perceba que a R9 390 está com seu uso a 100% na maior parte do tempo, então isso nos leva a crer que uma GTX 960 4GB não teria uma desempenho tão superior a uma GTX 960 2GB pois a capacidade de processamento seria um limitador, porém a memória “extra” pode garantir detalhes mais altos nas texturas.

E vocês, o que estão achando do jogo? Como está rodando na sua placa de vídeo.

Aproveite e dê uma olhada nos screeshots do jogo aqui e no review completo da Sapphire Nitro Radeon R9 390 aqui.

Por: Lock Gamer

Anúncios

Um comentário sobre “Rise of the Tomb Raider, “o comedor de memória de vídeo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s