O que você não entendeu: Anúncio da Nvidia Pascal na GTC

Com a enxurrada de informações que foram lançadas na GTC deste ano pela Nvidia não é de se envergonhar que você tenha se perdido ou ainda esteja tentando entender o que de fato eles anunciaram. Cadê as Pascal? Onde estão as GTX 1080 e GTX 1070? Que diabos é deep learning? O que aquele senho de jaqueta de couro super descolado fazia num palco ao lado do Sr. claramente de exatas?

Sim a Nvidia anunciou a Pascal

Nvidia-GTC-pascal.jpgDurante o evento Jen-Hsun Huang, CEO e cofundador da Nvidia revelou a tão aguardada GPU Pascal com aplicação em dois diferentes produtos também anunciados na GTC, o PX 2 e a Tesla P100. As duas GPUs serão aplicadas em dois segmentos distintos que não estão ligados a games, o PX 2 é voltado a  indústria de veículos autônomos e a GPU Pascal estará presente trabalhando dentro de um “mini computador” em conjunto com chips Nvidia Tegra e CPUs.

GTC-2016-PX-2-Board-Pascal.jpgA Tesla P100 é um monstro da engenharia da computação, uma super GPU equipara com chip Pascal na litografia 16nm (contra a de 28nm da Maxwell) e 16GB de memória HBM 2, uma segunda versão das memórias que estrearam na Radeon Fury X.

Nvidia GTC 2016_PascalAs especificações do acelerador de GPU Tesla P100 incluem:

  • Desempenho de dupla precisão de 5,3 teraflops, desempenho de precisão única de 10,6 teraflops e desempenho de meia precisão de 21,2 teraflops com a tecnologia BOOST para placas de vídeo NVIDIA.
  • Largura de banda com interconexão bidirecional de 160 GB por segundo com NVLink NVIDIA
  • 16 GB de memória em pilha CoWoS HBM2
  • Largura de banda de memória de 720 GB por segundo com memória em pilha CoWoS HBM2
  • Capacidade de programação aprimorada com mecanismo de migração de páginas e memória unificada
  • Proteção ECC para proporcionar maior confiabilidade
  • Otimizado para servidores para oferecer maior taxa de transferência e confiabilidade de data center

As evoluções notadas na Tesla P100 podem ser melhor entendidos com recursos ao invés de falarmos apenas de especificações e números.

tesla-p100-.jpg

Cinco avanços tecnológicos

A Tesla P100 oferece desempenho, escalabilidade e eficiência de programação sem precedentes com base em cinco avanços:

  • Arquitetura NVIDIA Pascal para salto exponencial de desempenho — a nova Tesla P100 baseada na arquitetura Pascal oferece 12 vezes mais desempenho no treinamento de redes neurais comparado a uma GPU baseada na arquitetura NVIDIA Maxwell™, da geração anterior.
  • NVIDIA NVLink para escalabilidade máxima de aplicativos — a interconexão de placa de vídeo NVIDIA NVLink™ de alta velocidade dimensiona aplicativos em várias GPUs, oferecendo 5 x mais aceleração em largura de banda comparada à melhor solução da categoria atualmente.1 Até 8 GPUs Tesla P100 podem ser interconectadas com NVLink para maximizar o desempenho de aplicativos em um nó único, e a IBM implementou o NVLink em CPUs POWER8 para comunicação rápida de CPU para placa de vídeo.
  • FinFET de 16 nm para eficiência de energia sem precedentes — com 15,3 bilhões de transistores projetados com tecnologia de fabricação FinFET de 16 nanômetros, a placa de video com arquitetura Pascal é o maior chip FinFET já construído.2 Ela foi projetada para oferecer o desempenho mais rápido e a maior economia de energia para cargas de trabalho com necessidades de computação quase infinitas.
  • CoWoS com HBM2 para cargas de trabalho de big data — a arquitetura Pascal unifica o processador e os dados em um pacote único para oferecer eficiência de computação sem precedentes. Uma abordagem inovadora para o design de memória, o Chip on Wafer on Substrate (CoWoS) com HBM2 oferece desempenho de largura de banda de memória 3 vezes melhor, ou 720 GB por segundo, comparado à arquitetura Maxwell.
  • Novos algoritmos de IA para desempenho máximo — novas instruções para meia precisão oferecem mais de 21 teraflops de desempenho máximo para aprendizado profundo.

 E como você pode notar, tudo isso é voltado a computação do mais alto nível e o tão falado deep learning.

WTF is deep learning? SkyNet, é você?

Nvidia-GTC-2016-Drive-PX-2-Slide-2.jpgNa tradução grotesco-literal, deep learning seria aprendizagem profunda e como o nome sugere é nada menos do que computadores capazes de aprender como seres humanos, só que com um poder de processamento muito superior. A Nvidia mostrou um vídeo com um veículo autônomo tendo suas primeiras experiências com o mundo real do trânsito nos lembrando muito um motorista em aprendizagem mas em menos de 5 mil Km o veículo já era capaz de identificar obstáculos, respeitar placas de sinalização e dirigir melhor que muitos motoristas com anos de habilitação.

Nvidia Roboracer 2016.jpegO nível de aprendizagem está tão elevado que a Nvidia revelou a Roborace, a primeira corrida de carros autônomos do mundo onde todos os veículos serão equipados com o PX2, serão 10 times com 20 veículos idênticos. As corridas se iniciam na temporada 2016-2017 da Fórmula E, e se isso não é incrível eu desisto de usar o termo incrível.

JHHfaces.jpgÉ claro que isso vai muito além e por mais que seja inevitável pensar em SkyNet e o domínio do mundo pelas máquinas, também é um importante passo para a ciência onde servidores cada vez mais poderosos poderão efetuar cálculos que demorariam décadas em uma fração de tempo. E se parece complexo é porque realmente é complexo e estamos aqui apenas lustrando a superfície.

Nada de GeForce GTX?

NVIDIA-GeForce-Pascal-Graphics-CardsNoooooooooope… nada de GTX por hoje guys, a Nvidia focou a GTC em computação de alto nível, inteligência artificial, realidade virtual e em sua SDK plataforma de desenvolvimento para computação de placas de vídeo. Em mais de duas horas de apresentação foram mostrados avanços impressionantes mas não, não se tocou no assunto GeForce GTX com as Pascal por motivos bem óbvios.

GTC-2016-conferencias.jpgSe você notar, o foco da GPU Conference Technology (GTC) é justamente o ramo industrial e não o usuário doméstico. Notar o avanço da tecnologia de GPUs é importante já que isso financia a evolução das placas de vídeo que temos em nossos PCs, afinal ninguém investiria milhões para desenvolver apenas para o mercado de GPUs para games.

Não, você não é um “analfabeto informático”

Ainda entendeu pouco? Fique tranquilo, estamos falando aqui do mais alto nível de tecnologia de GPUs e computação, então não é nenhuma vergonha estar um tanto confuso e ter dificuldades paos assuntos abordados na conferência.

Por: Lock Gamer

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “O que você não entendeu: Anúncio da Nvidia Pascal na GTC

  1. Para que comentar placas para jogos se o mercado corporativo é mais interessante. Imagine toda essa tecnologia disponível para qualquer pessoa que desejar. O futuro da IA chegou mais cedo pela Nvidia e a tendência é ganhar mais espaço a cada ano que se passa: carros inteligentes, internet das coisas, um mundo conectado e acessível por qualquer dispositivo.
    O lado ruim da história é que não há segurança 100% no mundo da informação. Veremos se essas tecnologias irão nos levar a ordem ou ao caos.
    Apple, IBM, NASA, entre outras estão engajados na conexão global e facilitação da vida das pessoas, mas claro, tudo tem um preço, e alto. Será que o Brasil terá suporte a algumas destas tecnologias?
    Vlw pela matéria galera!!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s