[Review] CrossFireX R7 260X + HD 7790, “entre gerações”

TELA CrossfireX R7 260X Review- TELAAssim que a AMD anunciou que placas de vídeo das séries Radeon R7 e Radeon R9  utilizariam versões modificadas dos mesmos chips utilizados na série HD 7000 logo veio a desconfiança de apenas uma geração que teria apenas placas “requentadas” mas por fim vimos que a ideia foi boa já que os modelos foram capazes de concorrer em pé de igualdade com a série GTX 700 da Nvidia, mostrando que a AMD realmente “acertou a mão” na série HD 7000.

Mas por trás de toda a confusão criada com placas das séries R7 e R9 utilizando chips das HD 7000 uma possibilidade interessante para os consumidores acabou passando despercebida quando na época foi revelado que quem possuísse uma placa HD 7000 poderia optar por um CrossFireX com uma placa equivalente (mesma arquitetura e chip) das séries Radeon R7 e R9 mas após um ano nós queremos saber se esta é uma boa opção para você ter um ganho de desempenho sem ter que se desfazer de sua boa e velha HD 7000, é o que vamos descobrir neste review.

Velhas conhecidas

Para testar a viabilidade de um CrossFireX entre gerações diferentes nós optamos por dois modelos de placas de vídeo que nós conhecemos, a Radeon R7 260X de 2 GB e a HD 7790 de 1 GB, ambas já testadas por nós em cenários extremamente parecidos e que, por sinal, obtiveram um desempenho também muito próximo e a opção foi baseada em um quesito muito simples, o “custo x benefício”. Como a Radeon R7 260X veio substituir a HD 7790 no mercado sendo a equivalente desta última para a série Radeon R7 e sendo ela uma das que oferecem a melhor relação em custo e desempenho para usuários intermediários decidimos combinar as duas em uma fórmula onde o investimento deve ficar próximo ao de uma placa que custaria o mesmo valor das duas placas.

radeon_hd_7790Outro motivo pelo qual optamos pela R7 260X é porque o projeto da HD 7790 é relativamente moderno para época que foi lançado e mesmo sendo da série HD 7000 pode ser considerado da mesma geração que os chips das Radeon R9 290  e R9 290X devido as tecnologias que suporta como o TrueAudio, sendo portanto, um investimento em algo mais recente frente a opções como a R7 265.

AMD-Radeon-R7-260X_fullPara entender melhor o desempenho das duas placas separadamente e todos os detalhes sobre elas recomendamos que você visite o review individual de cada uma pois aqui nos limitaremos apenas a falar do CrossFireX, de seu desempenho e da viabilidade.

Review: Radeon R7 260X

Review: Radeon HD 7790

Mas como isso funciona?

A primeira coisa que gera uma combinação entre duas placas de vídeo de gerações diferentes é a curiosidade, saber como isso é possível e a resposta é bem simples pois apesar de serem placas diferentes seus chips são os mesmos com ligeiras diferenças de clock e otimizações no projeto. A HD 7790 utiliza o chip “Bonaire XT” que é a base do que é utilizado na R7 260X nomeado de Bonaire XTX que possui as mesmas características se diferenciando apenas em clocks o que significa que são praticamente placas idênticas.

Como fazer o CrossFireX entre duas gerações?

Pode parecer meio complicado na teoria e nós também achávamos isso por sabermos que mesmo com características quase idênticas a placa com desempenho inferior é quem dita o ritmo do CrossFireX, neste caso a HD 7790, mas a configuração do CrossFireX é muito simples e mesmo sendo placas de gerações diferentes não foi exigido qualquer tipo de combinação maluca de configurações do driver ou da placa mãe, o processo é o mesmo de um CrossFireX com placas de gerações iguais.

R7 260X + HD 7790 CrossFireXPara configurar o CrossFireX foi preciso apenas baixar a última versão do Catalyst,  remover o driver antigo utilizado o Display Driver Uninstaller que é totalmente gratuito e optar por desligar o PC para a instalação, em seguida instalamos as placas com a R7 260X ocupando o slot primário (mais acima) e a HD 7790 em um dos slots PCI Express restantes, instalamos os cabos de energia, iniciamos o PC, instalamos o Catalyst e tudo funcionou perfeitamente confirmando que o CrossFireX não é complicado e usuários com menos experiência podem tentar sem medo desde que seguindo os procedimentos.

Os “fantasmas” dos problemas com CrossFireX

Se você deu uma volta por esta linda e confusa internet já deve ter lido coisas realmente assustadoras sobre o CrossFireX, baixo desempenho, tela azul, incompatibilidade, super aquecimento, fontes queimadas e por ai vai. Infelizmente não podemos afirmar que tudo isso é mentira, afinal, são situações que acontecem normalmente em configurações e em parâmetros adversos e não é possível afirmar que você estará livre de qualquer um deles mas é possível evitar e praticamente estar livre deles.

De todos os problemas relatados por usuários o único recorrente que tivemos foi a temida “tela azul da morte” que na verdade não foi nem temida e muito menos da morte já que para a configuração CrossFireX optamos por manter nosso PC com a formatação utilizada para tocar a R7 260X, então é até esperado que o Windows dê uma de suas “crises” com registros e hardwares que ele não entende mas é preciso registrar que isso ocorreu apenas nas primeiras horas de testes e como que por milagre o Windows parece ter aceitado que as coisas haviam mudado e até o final dos testes nenhum problema novo surgiu.

Mas o CrossFireX esquenta?

Logo de cara a resposta é sim, esquenta bastante! Mas vamos entender o porque e se é preciso se preocupar com a temperatura. Sendo a Radeon R7 260X  a placa que “manda” no CrossFireX foi ela que acumulou a mair parte do trabalho na hora de executar os jogos e por isso também foi a que mais esquentou chegando a picos próximos ao seu limite de operação que gira em torno dos 85ºC chegando realmente a ser preocupante mas sem apresentar qualquer prejuízo ao desempenho ou ao conjunto da placa.

Crossfire_como_fazerA HD 7790 sendo a “secundária” no CrossFireX não atingiu temperaturas muito elevadas trabalhando sempre em torno de 60ºC com picos de no máximo 75ºC, mas a explicação para tamanha diferença vai além de placa primária ou secundária. É preciso lembrar que a Radeon R7 260X utilizada nos testes é o modelo de referência fornecido pela AMD com sistema de refrigeração padrão enquanto a HD 7790 cedida pela ASUS para os testes é a versão DirectCU II que possui um sistema de refrigeração muito mais eficiente, o que explica muito da diferença de temperatura já que na maioria dos jogos as duas placas foram exigidas ao máximo e mesmo trabalhando em clocks iguais a HD 7790 DirectCU II se manteve sempre mais fria.

Solução

Para resolver o problema do aquecimento existem alguns caminhos a se seguir pois mesmo que o CrossFireX funcione em temperaturas elevadas não é desejável que o conjunto trabalhe por longos períodos dessa forma. O primeiro e mais simples é optar por uma R7 260X com sistemas de refrigeração personalizados, algo que para o uso de apenas uma placa pode ser apenas um gasto com “estética” neste caso é algo extremamente necessário.

CrossFire_esquentandoCaso você escolha uma R7 260X ou mesmo uma HD 7790 de um modelo de referência com cooler padrão a outra opção seria otimizar o fluxo de ar do seu gabinete adicionando fans mais eficientes, organizando os cabos e criando um sistema de refrigeração focado nas placas de vídeo para aumentar a entrada de ar fresco e ajudar a tirar o ar quente.

Uma última dica e uma solução não tão “ortodoxa” é simplesmente retirar a tampa lateral do gabinete e deixar o ar circular mais livremente, apesar de não ficar lindo e nem ser o ideal pode resolver como algo temporário.

E porque não comprar logo duas placas iguais?

O CrossFireX entre gerações diferentes é uma possibilidade interessante apenas em alguns casos. Se você já possui uma R7 260X talvez o único motivo por optar pela combinação com uma HD 7790 seja o preço pois ela custa menos que uma R7 260X nova e oferece um desempenho praticamente idêntico e até superior em alguns modelos conforme mostramos em nosso review, na verdade a possibilidade de combinar placas de gerações diferentes parece ser uma alternativa mais atraente para o usuário que possui uma HD 7790 e ao invés de ter que vendê-la e adicionar mais dinheiro para comprar uma placa superior pode optar por quase dobrar seu desempenho investindo apenas metade do valor comprando uma R7 260X nova com garantia e todo o suporte.

ASUS DirectCU II CrossFireCaso você não tenha problemas com o mercado de usados a melhor opção economicamente é optar por uma HD 7790, então a grande vantagem de poder combinar placas da geração atual com a HD 7000 é atualizar o seu PC investindo em um produto novo e com todas as garantias sem ter que se desfazer de sua placa.

Cuidados antes de partir para um CrossFireX

É preciso ter em mente que antes de simplesmente sair comprando outra placa de vídeo para CrossFireX é obrigatório saber onde está se metendo, não pelo o que pode dar errado mas pelo que você pode acabar fazendo errado. Independente de ser uma configuração igual a deste review ou qualquer outra, procure saber se a outra placa que você está comprando é compatível com a sua, lembre-se também de ler o manual e as especificações da sua placa mãe para saber se ela oferece suporte a CrossFireX e se os dois slots PCI Express oferecem a mesma “velocidade” (16X) em conjunto.

ASUS_Sabertooth_990_FX_CrossFireNão é preciso nem dizer que a fonte de alimentação é um item obrigatório a ser chegado, não confie em fontes de qualidade duvidosa e se estiver comprando uma nova apenas para isso procure deixar uma “folga” na configuração, se é pedido 600W opte pela fonte que oferece a maior eficiência e se possível compre uma com 650W. Tenha em mente que agora serão duas e não apenas uma placa de vídeo gerando calor e ruído em seu quarto e que sempre que estiver em jogo exigindo o máximo delas será quente e barulhento, então os modelos mais frios e mais silenciosos que os “comuns” são preferíveis. Analise o seu gabinete para saber se ele possui entradas e saídas de ar suficientes para o calor extra e se não será necessário mais este investimento.

PCI_express_cableJamais parta para uma configuração de placas de vídeo mais poderosas com um CrossFireX ou mesmo uma placa de alto desempenho se o restante da configuração do seu PC não for capaz de acompanhar, certifique-se de que você tem memória RAM em quantidade e velocidades suficientes e se o seu processador não dará “gargalo” limitando o desempenho da(s) placas(s).

Não é preciso placas “idênticas” para o CrossFireX

Outro mito propagado pelos quatro cantos e que tem fundamento nas velhas combinações de CrossFire da época da ATI é que para um CrossFireX é preciso duas placas idênticas em todos os sentidos, “gêmeas”, para que não haja problemas e que o desempenho seja o ideal. Em nosso teste com a R7 260X e a HD 7790 fizemos questão de colocar o mito a prova, por isso optamos por duas placas de gerações, modelos, quantidade de memória e configurações diferentes. A única coisa que as duas placas possuem de igual é o chip base Bonaire mas até ele possui clocks e consumo de energia diferentes, o que não impediu a combinação.

HD 7790 XFX_R7 260XO que acontece nas gerações mais recentes é que o próprio sistema CrossFireX acaba equilibrando os clocks das duas placas que podem até mesmo ser de fabricantes diferentes já que o chip é fabricado pela mesma empresa, no caso a AMD.

CrossFireX vs uma placa mais “poderosa”

Uma das perguntas que se faz quando se pensa em um CrossFireX é quanto de desempenho vou conseguir, ou seja, a qual placa superior essa combinação de duas vai se comparar. Como não analisamos recentemente nenhuma placa superior a GTX 770 nesta geração não possuímos dados específicos das placas Radeon R9 em nossa configuração (processador, placa mãe e memória RAM) para os comparativos mas em uma análise parcial com resultados de benchmarks realizados por nossos colegas colocamos a expectativa de desempenho da combinação R7 260X + HD 7790 próximo ao obtido com Radeon R9 280 e R9 280X, algo que também se aproxima no custo uma vez que nosso CrossFireX hoje tem um custo próximo ao de uma R9 280.

AMDRad_R9_280XUm aviso importante para comparação é que para um CrossFireX ou mesmo para uma SLI, ao menos até as gerações atuais, não é esperado um ganho de 100% de desempenho (o dobro) para duas placas e o aumento gira sempre em torno de 75% a 85%.

As vantagens…

Conforme já dissemos, o lado positivo da possibilidade deste tipo de CrossFireX se limita a algumas situações mas a sua principal vantagem é pode obter um desempenho de placas de alto custo combinando duas placas de custo médio e de gerações diferentes investindo apenas a metade do valor enquanto que para comprar uma placa de alto desempenho seria necessário passar pelo processo nem sempre agradável de vender sua velha placa. Se compararmos também as placas de alto desempenho o CrossFireX testado deve se equiparar elas tem um consumo de energia pouco superior (R9 270X 180W) ou até mesmo inferior (R9 280 250W) e uma fonte de 600 W reais de boa qualidade deve ser suficiente para segurar a configuração.

E as desvantagens…

O principal problema que detectamos nesta opção de CrossFireX é a temperatura elevada para uma configuração padrão utilizando modelos de referência, o que pode se tornar um impedimento na hora de pensar em montar uma configuração deste tipo, a incompatibilidade com alguns jogos que chegam a ter um desempenho igual a configuração com apenas uma placa de vídeo do conjunto também pode jogar contra. O nível de ruído mais elevado em modelos de referência se torna outra barreira para os mais exigentes.

Especificações técnicas

AMD Radeon R7 260X 2 GB

Radeon R7 260X specs

ASUS DirectCU II OC HD 7790

HD 7790 specs ASUS DirectCU II

Como testamos?

Nós preferimos deixar os benchmarks com programas específicos e comparativos de desempenho para nossos colegas, aqui o assunto principal é o desempenho nos games. Utilizamos o FRAPS para medir o FPS (Frames por segundo) sempre em situação real, realizamos os testes enquanto jogamos e reproduzimos as situações reais com ambientes variados em cada jogo, as temperaturas são medidas pelo GPU monitor, as médias obtidas são somadas e depois divididas pela quantidade de testes realizados.

É importante ficar claro que esse sistema não é 100% preciso, isso porque não utilizamos programas “sintéticos” de benchmark ou situações pré-determinadas. Os resultados são “médias” que podem variar de acordo com o cenário escolhido para o teste em cada jogo e com o hardware utilizado como CPU, memória RAM e GPU, portanto as comparações entre cada teste divulgado só pode ser considerado como parâmetro para comparação se for realizado em cenários similares (versão do driver recente, quantidade e frequência de RAM e CPU idêntico).

Com o que testamos?

Componentes:

Placa mãe: ASUS Sabertooth 990FX Pro R2.0

Processador: AMD FX 8350 4.2 GHz (turbo) 4.0 GHz (stock)

Placa Gráfica 1: AMD Radeon R7 260X 2 GB modelo de referência (stock)

Placa Gráfica 2: ASUS HD 7790 DirectCU II OC 1GB (OC)

Memória: 8GB DDR3 (2x 4GB) Kingston HyperX Black 1600 Mhz (stock)

Disco Rigido: 500 GB 7200 RPM

Fonte: Sentey 850W

Monitor: LG 24” (1920×1080, 5ms resposta)

Sistema Operacional: Windows 7 64 (Service Pack 1)

Conexão de Vídeo: DVI Resoluções – 1920×1080, 1600×900 e 1280×720

Versão do Driver de Vídeo: AMD Catalyst 14.7 RC1 “beta”

Obs.: a HD 7790 cedida pela ASUS e utilizada nos testes já vem de fábrica com um pequeno overclock se comparada a versão “referência”.

Entenda os números (FPS)

Optamos por realizar os testes utilizando alguns dos jogos mais “pesados” do mercado para que você tenha uma visão geral do desempenho, utilizamos sempre a configuração mais alta de que o jogo dispõe e com todos os recursos ativados. Entendemos que a média mínima de FPS aceitável para que a experiência de jogo não seja prejudicada é sempre acima de 25 FPS, abaixo disso se torna praticamente impossível jogar, mas você deve prestar muita atenção antes de julgar o desempenho do produto testado, mesmo quando ele não é capaz de obter uma média acima de 25 FPS não significa que o desempenho foi ruim pois as placas de baixo custo, por exemplo, nem sempre são desenvolvidas para rodar os jogos em altas resoluções ou detalhes no máximo e sacrificam um pouco do desempenho em favor do baixo custo. Procure sempre a configuração ideal para cada hadware diminuindo detalhes até alcançar um equilíbrio ideal de desempenho.

 Avalie o desempenho

Sempre que analisar um review leve em consideração o foco de produto, se ele é ou não voltado a obter o máximo de desempenho ou se a intenção é equilibrar desempenho e custo. A compra de um hardware deve ser medida pelo conjunto custo x benefício, se a placa de vídeo ou processador em teste não é capaz de executar algum dos jogos testados “no máximo” pode ser possível uma melhora de desempenho desativando algum filtro ou diminuindo a resolução se o seu objetivo é obter um produto mais em conta, mas se está em busca do melhor ele deve ser capaz de executar os jogos com todos os filtros a uma média sempre acima do recomendado. Note que quanto mais desempenho um produto oferece mais caro ele será.

Nada de Watch Dogs

Um dos jogos adicionados em nossos testes recentemente foi Watch Dogs da Ubisoft mas devido aos problemas já conhecidos de desempenho em placas AMD não foi possível sequer testar o jogo em nossa configuração CrossFireX devido a baixíssima taxa de FPS, mesmo já tendo sido testado na R7 260X em configuração single (sozinha) e obtido resultados satisfatórios.

Crysis 3

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Crysis 3

Battlefield 4

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Battlefield 4

Battlefield 3

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Battlefield 3

Batman: Arkham Origins

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Batman Arkham Origins

Call of Duty: Ghosts

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Call of Duty Ghosts

Assassin’s Creed IV: Black Flag

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Assassin's Creed IV

Need For Speed: Rivlas

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Need For Speed Rivals

Sniper Elite III

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Sniper Elite III

Thief

Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Thief DX 11Benchmark CrossFireX R7 260X + HD 7790 - Thief Mantle

O que nós achamos, vale a pena comprar?

Os resultados foram positivos e o ganho de desempenho foi dentro da margem esperada com pequenas exceções como em Thief onde a AMD participou do desenvolvimento e em Crysis 3 onde o desempenho foi péssimo ou Watch Dogs que foi impossível testar, algo justificado talvez por alguma incompatibilidade de driver ou mesmo pela otimização do jogo. Nos demais jogos o ganho de algo em torno de 80% em relação a apenas uma placa foi satisfatório. O mito criado em torno do CrossFireX por consumo de energia e a necessidade de combinar placas “idênticas” caiu por terra com nossa combinação totalmente desigual.

A opção do CrossFireX se mostrou uma possibilidade interessante para o usuário e uma inteligente jogada da AMD que peca apenas em divulgar muito pouco este tipo de configuração. A montagem e configuração foi simples e livre de problemas mais graves, todo o ocorrido é comum até mesmo na hora de trocar de uma placa de vídeo para outra em um PC ainda que da mesma fabricante.

Os pontos negativos ficaram bem evidentes, a alta temperatura do CrossFireX quando a carga fica nas costas de uma placa com sistema de refrigeração padrão, a falta de otimização em alguns jogos, o alto nível de ruído e o o fato de obter uma taxa de FPS menor que apenas uma placa de vídeo em alguns jogos, tudo isso joga contra mas o fato é que nem tudo pode ser creditado ao hardware ou mesmo ao CrossFireX sendo um problema de otimização de driver da AMD ou das produtoras.

O custo x benefício do CrossFireX entre gerações é positivo e nós o recomendamos apenas caso você se encontre em uma das situações que citamos serem vantajosas já que ele pode ser uma boa opção oferecendo um desempenho de placas top com metade do investimento, mas as limitações de modelos de referência e a quase obrigatoriedade de se investir mais em um sistema de refrigeração que não costuma estar disponível em PCs na faixa de preço com R7 260X ou HD 7790 instaladas diminui a relação e aumenta o custo gerando um transtorno extra por isso não leva a qualificação máxima.

Qualificação SILVER:

Pontos positivos:

– Bom custo x benefício.

– Suporte as últimas tecnologias.

– Desempenho próximo a placas top.

– Consumo de energia moderado.

– Combina gerações diferentes.

Pontos negativos:

– Alta temperatura de operação em modelos de referência.

– Alto nível de ruído em modelos de referência.

– Falta de otimização em alguns jogos.

Deixe a sua opinião

Queremos realizar testes que sejam uteis a maioria dos gamers, sejam eles hardcore ou apenas jogadores casuais, por isso precisamos da sua participação para fazer um review que contenha exatamente o que você quer saber sobre o hardware para facilitar na hora da compra ou nas comparações. Deixe sua sugestão, o que você gostaria que aparecesse em nossos testes? 

Por: Lock Gamer

Anúncios

7 comentários sobre “[Review] CrossFireX R7 260X + HD 7790, “entre gerações”

  1. Interessante a matéria, mas preciso saber de uma coisa:
    Pretendo fazer a Crossfire em 2 placas Sapphire R7 260X, e pretendo usar essas configs:

    Placa mãe Gigabyte Ga-990xa-ud3 AM3+
    Memória RAM: 8GB (1x8gb)
    Placa de Vídeo: 2x R7 260X (Modelo da Sapphire)
    HD: 1 TB
    SSD: 60gb
    Fonte: Fonte C3 Tech Atx 650w 80 Plus Bronze
    Processador: AMD FX 6300 3.5 Ghz Black Edtion AM3+
    Gabinete: Gabinete Gamer Tiger Preto (escolhi pelo sistema de filtros que impedem a passagem de sujeira ao interior do gabinete, parece ter bom sistema de ventilação e maior suporte ao SSD)

    Dimensões do Gabinete:
    Altura do interior: 43cm
    Centro (onde sera colocado minha placa mãe): 28,5 cm
    Total da largura (Contando com espaço para leitores de DVD, entre outros): 40,5 cm
    Altura total do gabinete: 52cm
    Espessura: 22,3 cm
    Largura: 50cm

    Deixei o máximo de detalhes possível para que a análise seja mais precisa:

    E as perguntas que deixo a vocês são:

    1) Vai dar gargalo?
    2) A fonte irá segurar as 2 placas? (que pelo review do site parece ser a placa a mais esquentar, mesmo sem contar o fato da placa ser a “placa mestra” no crossfire)
    3) Vai caber tudo neste gabinete? (a placa mãe possui dimensões aproximadas de 30.5cm x 24,4 cm)

    Preciso saber disto para poder montar meu PC Gamer sem medo.

    Obrigado!

    Curtir

  2. Eu tenho uma hd 7790 1gb ddr5, gostaria de fazer um crossfire com uma r7 360 2gb ddr5, será que vale a pena ? o custo x beneficio?
    Com a combinação do processador core 2 quad q9400 ?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s